Choque

07:28:00
A. Conceito.
Muitas tentativas foram feitas para se definir o termo "choque''. Entretanto, todas foram incapazes de caracterizá-lo por completo, ou ainda eram muito complexas para ter uma aceitação adequada.

Assim, um conceito mais simples e atual seria o de um estado generalizado de inadequação circulatória grave . Com este conceito, valoriza-se o fenômeno de perfusão tissular inadequada, que é o essencial no choque.

B. Classificação.
Existem muitos tipos de classificação para as diversas formas de choque. Uma das mais aceitas é a de Blalock (1934), que sugeriu quatro categorias: hematogênico, neurogênico, vasogênico e cardiogênico.

Uma classificação mais prática é a que sintetiza a classificação inicial de Blalock, a saber:

1. Choque hipovolêmico.

Causado por perda do volume intravascular.

2. Choque cardiogênico.
Causado por falha da bomba cardíaca ou por qualquer causa que leve à diminuição do débito cardíaco.

3. Choque distributivo.

É assim chamado devido à redistribuição de fluxo nas vísceras. Os três tipos de choque distributivo mais comuns são:




É sempre bom lembrar que mais de uma destas três condições — hipovolêmico, cardiogênico ou distributivo — pode estar presente em um mesmo paciente: é o chamado choque misto, de alguns autores.

Um outro tipo de choque é ainda considerado por alguns: é o chamado choque indeterminado, que seria aquele onde qualquer dos outros fatores foi reconhecido como sua causa. Seria o tipo encontrado em pacientes extremamente graves, em que vários sistemas ou órgãos fossem acometidos simultaneamente. O diagnóstico de choque indeterminado pode ser feito também em certas ocasiões em que se revele uma impossibilidade de reconhecer a causa básica do estado do paciente. Diversas outras formas de choque são ainda descritas na literatura. No Quadro 7-1 listamos alguns destes tipos relatados.



Quadro 07-1. Formas descritas de choque
Choque alérgico
Choque anafilático
Choque cardiogênico
Choque cirúrgico
Choque distributivo
Choque causado por endotoxinas
Choque hematogênico
Choque hipovolêmico
Choque causado por histamina
Choque indeterminado
Choque medular
Choque misto
Choque neurogênico
Choque no queimado
Choque por peptonas
Choque séptico
Choque por torniquete
Choque por toxinas
Choque traumático
Choque vasogênico
Choque vasovagal

C. Efeitos do choque nos diversos sistemas. O estado de choque afeta todo o organismo; mecanismos seletivos compensatórios fazem com que alguns órgãos e sistemas sejam mais afetados do que outros. Estes efeitos são mais bem-estudados atualmente devido às melhores condições de atendimento médico, o que faz com que doentes que antes viriam a falecer, sobrevivam, tendo, entretanto, comprometimento de outros órgãos ou sistemas (p. ex., insuficiência renal, insuficiência respiratória pós-traumática, hemorragia digestiva etc.).

Artigos relacionados

Populares do mês