Medicação Via Endovenosa - Punção Venosa

20:21:00
Objetivo: Administrar solução de medicação direto na corrente sangüínea

Indicação: É indicado de acordo com a natureza do medicamento, favorecendo uma ação mais rápida.

Materiais:

  1. Bandeja;
  2. Luvas de procedimento; 
  3. Álcool à 70% ou Swab de álcool à 70%;
  4. Algodãol;
  5. Fita adesiva;
  6. Garrote;
  7. Cateter venoso periférico(Jelco ou Scalp) ou agulha (25x7 ou 25x8);
  8. Seringa ou frasco da medicação e bureta;
  9. Equipo (se necessário);
  10. Frasco com medicação  (se necessário);
  11. Protetor de conexão 02 vias (se necessário).

Processo:


Pré - Execução:
- Observar prescrição médica;
- Certificar-se dos 5 certos;
- Lavar as mãos;
- Preparar a solução à ser administrada;
- Preparar o material.
- Conduzir-se até o paciente com os materiais na bandeja.

Execução:
- Identificar-se;
- Checar o nome e o leito do cliente;
- Orientar o cliente e/ou acompanhante quanto ao procedimento;
- Calçar as luvas;
- Garrotear o braço a ser puncionado, verificando as condições da veia;
- Proceder com a antissepsia do local da infusão, realizando movimentos em direção ao retorno venoso;
- Tracionar a pele para baixo com o polegar e inserir a agulha com o bisel para cima;
- Fixar o cateter com a fita adesiva apropriada;
- Conectar dispositivo contendo a medicação.

Medicação com uso de seringa:
- Adaptar a seringa a conexão;
- Abrir o Clamp;
- Conferir retorno venoso puxando o embolo da seringa;
- Injetar a medicação prescrita lentamente;
- Quando o cateterismo for intermitente, após o término de medicação permeabilizar a via com SF 0,9% no volume indicado;
- Fechar o Clamp e desconectar a seringa; após término.
- Proteger a conexão;


Medicação com uso de equipo:

- Em caso de uso de equipo, proceder a antissepsia do injetor e introduzir a medicação na bureta;
- Abrir a pinça da bureta e controlar o gotejamento conforme tempo de infusão estipulado para a solução;




- Deixar o cliente confortável e com a campainha ao seu alcance;
- Deixar o ambiente em ordem, desprezando os materiais nos locais adequados;
- Anotar procedimento realizado, com data, horário e assinatura do profissional responsável.


Informações adicionais:

Os cateteres venosos periféricos (Jelco e Scalp) tem suas numerações de calibres diferencias pela cor.
Jelco com numerações pares e Scalp com numerações impares.





















É recomendado que o mesmo acesso venoso não ultrapasse o prazo de 72 horas, devendo o enfermeiro se atentar para possíveis quadros infeciosos e alérgicos durante a terapia endovenosa, para tomar as medidas adequadas.


O acesso venoso pode ser localizado em diversas áreas anatômicas, devendo ser escolhido de acordo com as circunstâncias do paciente e dos locais onde há melhor visualização da veia. Geralmente a fossa cubital é a melhor opção, porém é importante conhecer outras áreas que possam ser mais convenientes de acordo com o caso.


Região cefálica : comumente acessada em RNs.

Cuidado, nas punções em veias jugulares há risco de punção arterial, seguido por complicações dessa região, como gânglios e artérias.












Região dos membros superiores


Membros inferiores
Ideais para pacientes obesos, exige uma hemotasia mais prolongada.
Estas veias são mais calibrosas e sensíveis.


Veias do pé




Artigos relacionados

3 comentários

Write comentários
26 de abril de 2016 09:49 delete Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
30 de março de 2017 16:37 delete

Que interessante. Gostei, parabéns!

Reply
avatar

Populares do mês